Pr. IsmarLivros MensagensEstudosFotosContatos LinksHome

   
  FRASES VERDADEIRAS ...  
  OCIOSIDADES E TEMPOS TRABALHOSOS ...  
  Veja Mais ›  
 

 
  DO ARREBATAMENTO AO JUÍZO FINAL ...  
  NAS D ...  
  Veja Mais ›  
     
 

 
 
 
(11) 97374-6766
 

  
 
 

 
 

 
 

ESPINHOS REINANTES

 

Uma nação ou uma igreja muitas vezes fazem escolhas erradas e colocam como governantes verdadeiros espinhos trazendo sofrimentos para os governados. Citaremos duas escolhas; uma excelente e uma desastrosa que se deu em Israel em tempos idos.

A primeira escolha foi feita por Deus, Ele enviou um anjo para falar com Gideão, vejamos; “Então, o Anjo do SENHOR lhe apareceu e lhe disse: O SENHOR é contigo, varão valoroso”. A partir dali Gideão passou a ser juiz em Israel e livrou seu povo das mãos dos midianitas. Gideão era varão valoroso, porém, seu filho Abimeleque um mau elemento.  Após a morte de Gideão, Abimeleque, seu filho que era um espinho terrível procurou matar seus irmãos que eram entorno de setenta, para que pudesse reinar em lugar de seu pai, quando ele realizava essa macabra obra, seu irmão menor fugiu escapando da morte. Abimeleque conseguiu muitos espinhos para acompanhá-lo e transforma-lo em juiz e assim ele pode assumir o cargo. Alguns tempos após, aparece Jotão seu irmão que escapara e de sobre o monte Gerizim falou ao povo de Siquém a seguinte parábola: Foram às árvores escolherem um rei para reinar sobre elas, e assim convidaram a oliveira, a figueira e a videira para uma delas reinar, mas elas recusaram esse convite, então as árvores escolheram o espinheiro e esse aceitou e ainda prometeu dar-lhes abrigo em suas sombras. Porque a oliveira não aceitou?

 

Oliveira não aceitou porque seus frutos produzem azeite e esse representa o Espírito Santo que não comunga com os trapaceiros desobedientes.

A figueira não aceitou o convite porque seus frutos são verdadeira doçura que representa a Palavra de Deus que é mais doce do que mel e não se mistura com os rebeldes azedos e infiéis.

 

A videira não aceitou porque seus frutos produzem o mosto (vinho sem fermentação) e o vinho é comparável com a virtude e quem tem a virtude de Deus não se mistura com as coisas do adversário e com as artimanhas de Abimeleque.

 

O espinheiro aceitou já prometendo guerras, lutas e confusões, examinem o que diz em (Juizes 9:20) “Mas, se não, saia fogo de Abimeleque e consuma os cidadãos de Siquém e Bete-Milo; e sai fogo dos cidadãos de Siquém e de Bete-Milo, que consuma a Abimeleque.”. Espinhos verdadeiramente simbolizam maldição e sofrimento. Com essa parábola Jotão deixou claro que a escolha que o povo havia feito foi completamente errada e fora da direção de Deus. Abimeleque como espinheiro reinou em Siquém e só trouxe dissabores, tristezas e tragédias.

Hoje, infelizmente há muitos espinheiros por aí, trazendo divisões amarguras e sofrimentos, são pessoas que foram levadas ao ministério por interesses, amizades, bajulação ou engodo, etc.

 

Como conhecer esses espinhos que tantos prejuízos causam a obra? É fácil conhecê-los, é só observarmos os seus frutos (Mateus 7:16) “Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?”. Espinhos só produzem espinhos (más obras). Quantos pastores já enfrentaram espinhos terríveis, isto é, companheiros que eram considerados como amigo levantando contra a direção em tudo o que se faz causando grandes prejuízos a Seara do Mestre. Até Jesus Cristo enfrentou espinhos terríveis examine o que está escrito em (João 13.18) “Não falo de todos vós; eu bem sei os que tenho escolhido; mas para que se cumpra a Escritura: O que come o pão comigo, levantou contra mim o seu calcanhar”.

 

Os fiéis produzem boas obras, luta ombro a ombro mesmo em grandes tribulações, são amigos que não medem esforços para o bem da casa de Deus. Os fiéis nunca acompanham as obras de Abimeleque e nem de Coré que era um espinheiro do Antigo Testamento que levantou e arregimentou consigo muitos espinhos para lutar contra Moisés, mas Deus agiu e os rebeldes foram engolidos pela terra sendo destruídos.

 

Os espinhos sempre existiram na Obra de Deus, Core, Absalão, Judas, Alexandre o latoeiro, Demas e outros. Quando os espinhos atacam só há uma solução que é, rejeitá-los como amigos e companheiros e também como diz Paulo em (Tito 3:10) “Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o”. E aos bons Paulo adverte para que não sejam infrutuosos (Tito 3:14) “E os nossos aprendam também a aplicar-se às boas obras, nas coisas necessárias, para que não sejam infrutuosos”.

No fim dos tempos serão revelados os espinhos (Malaquias 3: 18) “Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não o serve”.

Todo o cuidado é pouco nesse particular, temos que ter cuidado na escolha e repudiar os contenciosos, rebeldes, amotinados como foi Abimeleque e os demais citados acima.

 

 

Pr. Ismar V. Malta.

 

COMENTÁRIOS POSTADOS

Nome: Miranda

Data: 20/01/2014

Comentário:

Louvo a Deus pela sua vida Pr.Ismar e por esta mensagem como instrumento de Deus que abril mais a minha mente sobre espinho.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

ENVIE UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE TEXTO:

Nome:
E-mail:
   

Comentário:

(0 / 250)

Voltar

Pr. IsmarLivros MensagensEstudosFotosContatos LinksHome

© Copyright 2017 - Pastor Ismar Vieira Malta - Desenvolvido pela Agência de Sites Jundiaí e Portal Imóvel Já