Pr. IsmarLivros MensagensEstudosFotosContatos LinksHome

   
  A CRUZ DE CRISTO ...  
  DEVEMOS COMEMORAR NATAL DE JESUS ...  
  Veja Mais ›  
 

 
  TERAPIA DO AMOR ...  
  O EVANGELHO ETERNO NO REINO DO MA ...  
  Veja Mais ›  
     
 

 
 
 
(11) 97374-6766
 

  
 
 

 
 

 
 
 
 
CONTRIBUIÇÕES BÍBLICAS

Devem ser voluntárias e jamais impostas, pois estamos no tempo da graça.As contribuições bíblicas, como não poderiam ser diferentes, são aquelas que estão inseridas nos ensinos bíblicos.
Deus sempre ensinou aos homens contribuírem para Sua obra, assim fazendo a pessoa sente-se bem e se torna participante da obra de Deus e sem dúvida será abençoada pelo Criador.
É fato que nessa área existem aqueles que exploram a fé dos simples e principalmente daqueles que não examinam a Palavra de Deus, a Bíblia. Há outros que condenam as contribuições e principalmente o dízimo; isso também é um extremo que deve ser rejeitado. Nenhuns desses argumentos podem impedir a pessoa de contribuir voluntariamente com a obra de Deus, porque essas ações contrárias às contribuições são sem respaldo bíblico.
 

As contribuições
1º. Dízimo
2º. Coletas
3º. Oferta
4º. Oferta alçada
5º. Votos
 
Deixaremos para falar sobre o dízimo por último, por ser uma contribuição cujo valor foi instituído pelo Deus de Abraão, o verdadeiro Deus e Senhor. Começaremos falando sobre a coleta.
 
Coleta: é a contribuição que se faz durante os cultos ou reuniões e a pessoa coopera com o que quiser e livremente. Usa-se em compras de pequenos valores que muitas vezes não tem como obter comprovante (Nota Fiscal), podendo também ser usada para pequenos auxílios, coisas que surgem em certos momentos conforme diz em (I Coríntios 16:1)Ora, quanto à coleta que se faz para os santos, fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galácia”.). Embora a coleta sendo voluntária, ela é feita em quase todos os nossos cultos, não se deve tirar mais de uma coleta por culto porque isso seria aproveitar da bondade dos fiéis.
 
Oferta: essa contribuição a pessoa faz voluntariamente quase sempre com um fim específico determinado pelo ofertante, exemplos: oferta-se para a Igreja, para a obra de missões, para construções, para assistência social ou até mesmo para uma pessoa.
A meu ver também podemos realizar oferta com valor preestabelecido para determinados fins, por exemplo: para compra de bancos, terrenos e outros, porém deve ser realizada sem obrigar nem humilhar ninguém, todos devem estar livres e sem humilhações, podendo essa oferta ser comparada com a oferta alçada, que embora tenha valor estipulado, todos poderão participar que deve ser também voluntaria. Quero citar uma campanha desse tipo que fizemos para a compra dos bancos para a Igreja Assembléia de Deus Ministério de Várzea Paulista; o valor estipulado foi justamente o preço de um banco. Aqueles que de boa vontade puderam, ofertaram 1, 2 ou 3 ou mais e aqueles que não tinham condições, se uniram uns aos outros e ofertaram juntos o valor de um banco. Foi muito bem sucedida essa campanha e todos cooperaram com alegria na compra dos bancos. Dizíamos à Igreja: “meu irmão, se você não tem condições para ofertar, não fique triste, ore e Deus falará ao coração dos que têm condições e eles cooperarão com mais e tudo irá bem”. Nada de obrigar o povo. Deus abençoa o que contribui com alegria e não gemendo! “(II Coríntios 9.7) “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria”.
 
Oferta alçada: é aquela que se faz diante de um projeto ou necessidade de vulto na obra de Deus. Ela foi instituída pelo próprio Deus – (Êxodo 35:4 a 9)Falou mais Moisés a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo: Esta é a palavra que  Senhor ordenou dizendo:Tomai, dos que vos tendes, uma oferta para o Senhor; cada um, cujo coração é voluntariamente disposto, a trará por oferta alçada ao Senhor: ouro, e prata, e cobre, como também azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e peles de cabras, e peles de carneiros tintas de vermelho, e peles de teixugos, madeira de setim, e azeite para a luminária, e especiarias para o azeite da unção e para o incenso aromático, e pedras sardônicas de engaste, para o éfode e para o peitoral”. A oferta alçada é aquela que foi previamente combinado e a pessoa oferece o máximo que puder ofertar, ela também não deve ser forçada, mas deve ser feita livremente, examinemos o que diz a Bíblia – (Êxodo 25:1 a 7)Então falou o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, que me tragam uma oferta alçada; de todo o homem cujo o coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada. E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, a prata, e cobre. E azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e pelos de cabras, e peles de carneiros tintas de vermelho, e peles de teixugos, e madeira de setim. Azeite para a luz, especiarias para o óleo da unção, e especiarias para o incenso, pedras sardônicas,  pedras de engaste para o éfode e para o peitoral”. Observamos que ela pode ser feita com objetos de valor, coisas diversas, mas só de valor. Davi disse “não ofertarei ao Senhor coisas que nada me custaram- (I Crônicas 21:24). Quando a pessoa sente em cooperar é uma benção (Êxodo 35:21 a 29) E veio todo o homem, a quem o seu coração moveu, e todo aquele cujo espírito voluntariamente o excitou, e trouxeram a oferta alçada ao Senhor para a obra da tenda da congregação, e para todo  o seu serviço, e para os vestidos santos. E assim vieram homens e mulheres, todos disposto de coração; trouxeram fivelas, e pendentes, e anéis, e braceletes, todo o vaso de ouro; e todo o homem oferecia oferta de ouro ao Senhor; e todo o homem que se achou com azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e pelos de cabras, e peles de carneiro tintas de vermelho, e peles de teixugos, os trazia; todo aquele que oferecia oferta alçada de prata ou de metal, a trazia por oferta alçada ao Senhor; e todo aquele que se achava com madeira de setim, a trazia para toda a obra do serviço. E todas as mulheres sábias de coração fiavam com as suas mãos, e traziam o fiado, o azul e a púrpura, o carmesim e o linho fino. E todas as mulheres, cujo coração as moveu em sabedoria, fiavam os pelos das cabras. E os príncipes traziam pedras sardônicas, e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral. E especiarias, e azeite para a luminária, e para o óleo da unção, e para o incenso aromático. Todo o homem e mulher, cujo coração voluntariamente se moveu a trazer alguma coisa para toda a obra que o Senho ordenara se fizesse pela mão de Moisés, aquilo trouxeram os filhos de Israel por oferta voluntária ao Senhor”. Também pode ser em dinheiro na espécie, porém tem de ser voluntário. O povo de Israel cooperou tanto que Moisés mandou parar – (Êxodo 36:4 a 7)E vieram todos os sábios, que faziam toda a obra do santuário, cada um da obra que eles faziam. E falaram a Moisés, dizendo: O povo trás muito mais do que basta para o serviço da obra que o Senhor ordenou se fizesse. Então mandou Moisés que fizessem passar uma voz pelo arraial, dizendo: nenhum homem nem mulher faça mais obra alguma para a oferta alçada do santuário”. Assim o povo foi proibido de trazer mais. Porque tinham material bastante para toda a obra que havia de fazer-se, e ainda sobejava” .
Porque o nome oferta alçada? Porque essa oferta mesmo sendo voluntária a pessoa deve contribuir com o maximo que puder, isto é, o maximo que estiver em seu alcance.
 
Votos: é uma oferta que a pessoa faz partindo de si mesmo, para um fim escolhido conforme desejar e sem interferência de outras pessoas. Exemplo: você tem um problema a resolver e de difícil solução, então você voluntariamente faz o seu voto: se Deus me ajudar solucionar este problema, eu ofertarei tal importância para a construção, ou comprarei uma cortina para a Igreja ou outra coisa qualquer para a Igreja ou ainda, irei ajudar tal pessoa que está com dificuldade na vida, etc. Se você receber aquilo que desejava, você paga o voto se não recebeu não precisa pagar.  Certa feita quando eu morava em Marília, pretendia comprar uma casa para escapar do pagamento de aluguel, mas me faltava certa importância. Procurei um irmão pedindo-lhe que me emprestasse essa importância. Ele ouviu-me e disse-me: “Ismar, eu não tenho essa importância, porém estou fazendo um negócio que me dará um bom lucro, aqui na cidade de Pompéia, e nesse momento eu faço um voto diante de Deus se Ele me ajudar realizar esse negócio eu te darei essa importância, não emprestarei te darei de presente é um voto”. Alguns dias depois o irmão Lázaro procurou-me e entregou-me o dinheiro pagando assim o seu voto. Tentei convencê-lo que eu lhe devolveria a importância, mas ele não aceitou dizendo-me: Sou fiel a Deus e estou pagando um voto que fiz. Agradeci a Deus e a ele.
 
Dízimo
 
O dizimo é a décima parte de alguma coisa. Essa contribuição também voluntária.
O dízimo é uma contribuição que tem sido combatida por pessoas que são de mãos fechadas para a obra e se escondem na avareza dizendo que dízimo era da Lei, prova inequívoca que esses tais não lêem a Bíblia porque o dízimo foi antes da lei, na Lei e depois da Lei, é só examinar a Palavra de Deus com cuidado, com reverência e com interesse de entender o real.
O dízimo nada tem em comum com as demais ofertas, ele foi estipulado e exigido por Deus; é uma medida justa para todos. O dízimo em importância grande ou pequeno tem o mesmo valor diante de Deus. Ele revela a fidelidade do dizimista que o entrega, voluntariamente e sem murmurar.
 
Dizimo antes da Lei.
A primeira referência ao dízimo na Bíblia se encontra em (Gênesis 14:18 ao 20)E Melquizedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus altíssimo. E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abraão do Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra! E bendito seja o Deus o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E deu-lhe o dízimo de tudo”. E é confirmada em (Hebreus 7:2 e 6)A quem também Abraão deu o dízimo de tudo e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz. Mas aquele cuja genealogia não é contada entre eles tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas”. Deus é o criador e dono de todas as coisas. A nós foi concedido somente a posse das coisas por algum tempo; nossa vida é passageira e tudo aqui deixaremos.
Nos versículos acima, vimos o dízimo antes da Lei porque Abraão foi antes da Lei. O neto de Abraão não era dizimista, veja que situação ele se encontrava – (Gênesis 28:20 a 22)E Jacó votou um voto dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem  que faço, e me der pão para comer, e vestidos para vestir, e eu em paz tornar à casa de meu pai, o Senhor será o meu Deus; E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo”. Ele não tinha certeza de nada, não tinha pão nem roupa, foi quando se lembrou do dízimo e fez voto a Deus de ser dizimista. Sua vida mudou e ele foi abençoado.
 
O dizimo durante a Lei
Os israelitas Sempre foram dizimistas.
Israel, povo de Deus, sempre foi dizimista – (II Crônicas 31:5, 6, 11 e 12)E, depois que este dito se divulgou, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, e azeite, e mel, e de toda a novidade do campo; também os dízimos de tudo trouxeram em abundância; e os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos das vacas e das ovelhas, e dízimos das coisas sagradas que foram consagradas ao Senhor seu Deus, e fizeram muitos montões”.
E Jesus confirmando o dizimo na graça. (Mateus 23: 23)Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas”. Diz em (Lucas 11: 42)Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importa fazer estas coisas e não deixar as outras”. Na graça o dízimo é pela fé e sem fé não podemos agradar a Deus – (Hebreus 11:6)Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”. A diferença do dízimo na Lei e na graça é a seguinte: na Lei, se alguém atrasasse pagava com 20% de acréscimo e na graça não há esse acréscimo e na graça deve se voluntário o que não era no tempo da Lei (Levítico 27: 31)Porém, se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa, acrescentará o seu quinto sobre ela”.
 
Pagar o dízimo do que?
Devemos dar o dízimo de tudo, examine o que diz em (Levítico 27:30 ao 32)Também todas as dízimas do campo, da semente do campo, do fruto das árvores, são do Senhor; santas são ao Senhor. Porém, se alguém das suas dízimas resgatar alguma coisa, acrescentará o seu quinto sobre ela. Tocante a todas as dízimas de vacas e ovelhas, de tudo o que passar debaixo da vara, o dízimo será santo ao Senhor”, (Deuteronômio 14:22)   Certamente darás os dízimos de toda a novidade da tua semente, que cada ano se recolher do campo”. E em (Neemias 10:37 e 38)E que as primícias da nossa massa, e as nossas ofertas alçadas, e o fruto de toda a árvore, o mosto e o azeite, traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; e os dízimos de nossa terra aos levitas, e que os levitas pagariam os dízimos em todas as cidades da nossa lavoura. E que o sacerdote, filho de Arão, exigiria  dos levitas que quando eles recebessem os dízimos, deveriam  trazer os dízimos dos dízimos à casa do nosso Deus, às câmaras da casa do tesouro”.
 
Pagar o dizimo de tudo o que se ganha, exemplos:
O irmão coloca uma lanchonete fornecendo refeições, lanches, refrescos etc. Para esse movimento o irmão gastou com matéria prima um total X, e o movimento arrecadou uma importância bruta de X mais X, dessa importância o irmão tira o que gastou com a matéria prima, o que sobrou foi o lucro que o irmão teve, e é daí que o irmão pagará o dizimo, e não do total bruto.
Um empregado trabalha em uma empresa e ali seu ordenado bruto é X, mas vem descontando INSS, Sindicato, Farmácia, armazém, empréstimo, e agora do que pagar o dizimo?
A nosso ver ele fará conta do que recebeu liquido, mais os gastos cm farmácia, empréstimos, armazém e pagará o dizimo disso tudo porque gastou do seu pagamento. Agora os valores pagos a sindicatos, INSS não deverá pagar porque são descontos obrigatórios e se torna como gastos que teve para trabalhar na empresa.
Você vende sua casa para comprar outra, você compra outra com o dinheiro da primeira (foi apenas uma troca) não há como dizimar.
Se você compra uma casa para vender (negociar), então você desconta o que pagou e paga o dizimo do lucro.
Se você tem casas de alugueis, você deve pagar o dizimo dos alugueis, pois é renda liquida.
Se você empresta dinheiro a juros, deve pagar o dizimo dos juros, pois é renda.
 
Para que o dízimo?
Os dízimos são para o sustento da obra e do obreiro – (I Timóteo 5:17 e 18)Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina. Diz Paulo em. (I Coríntios 9: 6 a 14)Ou só eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar? Quem jamais milita à sua própria custa ? Quem planta a vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascentará o gado e não come do leite do gado? Digo eu isto segundo os homens? Ou não diz a lei também o mesmo? Porque na lei de Moisés está escrito: não atarás a boca ao boi que trilha o grão? Porventura tem Deus cuidado dos bois? Ou não diz certamente por nós? certamente que por nós está escrito: porque o que lavra deve lavrar com esperança, e o que debulha deve debulhar  com esperança de ser participante. Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais ? Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, não mais justamente nós ? mas nós não usamos deste direito; antes suportamos tudo para não por impedimento algum ao evangelho de Cristo. Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? e que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar? “Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho”. (Hoje há muitos exploradores que aproveitam esses versículos para usufruírem salários e mordomias exorbitantes deixando parecer que seu deus é o dinheiro, a meu ver isso é pecado é um laço do inimigo. O Apostolo Paulo disse para sermos seus imitadores, (Filipenses 3:17) “Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam”. Está escrito que digno é o obreiro do seu salário, salário digno e não exploração e mordomias (1 Timóteo 5:18) “Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário”.   Paulo e os demais apóstolos servem de exemplos para quem quer ser fiel.)
Ninguém ficou isento, até os Levitas tinham que pagar o dízimo. Todos devem entregar os dízimos – (Números 18:21, 24 e 26)E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo seu ministério que exercem, o ministério da tenda da congregação. Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao Senhor em oferta alçada, tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: no meio dos filhos de Israel nenhuma herança herdarão. Também falarás aos levitas, e dir-lhe-ás: quando receberdes os dízimos dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado em vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao Senhor: os dízimos dos dízimos”.
 
Qual o lugar certo para entregar o dízimo?
O lugar certo de se entregar os dízimos é na Igreja. Alguém diz: “não darei mais os dízimos na Igreja porque está sendo mal administrado, vou comprar cestas básicas e distribuir entre os pobres e necessitados”. Está muito errado, o seu dever é entregar o dízimo na Igreja, a administração não é tua, cumpra o teu dever, examine (Deuteronômio 12:11, 13 e 14)Então haverá um lugar que escolherá o Senhor vosso Deus para ali fazer habitar o seu nome; ali trareis tudo o que vos ordeno: os vossos holocaustos, e os vossos sacrifícios, e os vossos dízimos, e a oferta alçada da vossa mão, e toda a escolha dos vossos votos que votardes ao Senhor. Guarda-te, que não ofereça os teus holocaustos em todo o lugar que vires; mas no lugar que o Senhor escolher numa das tribos ali oferecerás os teus holocaustos, e ali farás tudo o que te ordeno”. Diz em (Malaquias 3:10)Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abri as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma benção tal, que dela vos advenha maior abastança”. Se os dízimos forem mal administrado aquele administrador responderá diante de Deus.
 
A benção do dízimo
Aquele que entrega o dízimo é abençoado por ser fiel – (Malaquias 3:10 ao 12)Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abri as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma benção tal, que dela vos advenha maior abastança. E por causa de vós repreenderei o devorador, para que vos não consuma o fruto da terra; e a vide no campo vos não será estéril, diz o Senhor dos Exércitos. E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos Exércitos”. Diz em (Provérbios 3:9 e 10)Honra ao Senhor com a tua fazenda, e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão os teus celeiros abundantemente, e transbordarão de mosto os teus lagares”. Ele não recebe a bênção da administração, mas de ser fiel dizimista.
 
 
 

A desobediência tem maldição
 
(Malaquias 3:7 a 9)Desde os dias de vossos pais vos desviastes dos meus estatutos, e não os guardastes. Tornai vós para mim, e eu tornarei para vós, diz o Senhor dos Exércitos. Mas vós dizeis: Em que havemos de tornar ? roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos ? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. Com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação.”. Aqui se confirma que os dízimos são para a sustentação da obra e do obreiro. Veja a advertência do profeta, (Ageu 1:5, 6 e 9)Ora pois, assim diz o Senhor dos Exércitos: Aplicai os vossos corações aos vossos caminhos. Semeais muito, e recolhei pouco; comeis, mas não vos fartais, bebeis, mas não vos saciais; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe salário num saco furado. Olhaste para muito, mas eis que alcançaste pouco; e esse pouco, quando o trouxestes para a casa, eu lhes assoprei. Por que causa? Disse o Senhor dos Exércitos. Por causa da minha causa, que está deserta, e cada um de vós corre à sua própria casa”. Deus exige o melhor e em primeiro lugar sua obra e sua justiça – (Mateus 6:33)Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Todavia hoje em pleno tempo da graça o dizimo deve ser voluntário porque não estamos no tempo da lei, hoje há muitos abusos porque alguns fazem ameaças dizendo que Deus vai punir aquele que não entrega o dizimo, toda e qualquer contribuição deve se voluntária e não por imposição. Paulo diz que Deus abençoa aquele que contribui com alegria II Coríntios 9.7 "Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria". Como não especifica a que contribuição se refere conclui- se sem duvida alguma que é aplicavel a todas os tipos de contribuições. 
 
Com o dízimo não se compra a salvação
Quem paga o dízimo recebe a bênção inerente a ele, isso sem dúvida alguma,         experimente, seja um dizimista!!!
Têm dízimos que Deus não se agrada – (Lucas 18: 9 ao 14) E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros. Dois homens subiram ao templo, a orar; um fariseu, e o outro publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: ó Deus, graças te dou, porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado” (dízimo com orgulho, negócios ilícitos, fraudulentos, frutos de roubos, dinheiro ganho ilicitamente e no pecado, esses dízimos Deus não se agrada).
Zaqueu, o publicano dos tempos de Jesus, ao receber a graça da salvação, deu mais do que o dízimo, (Lucas 19:8 e 9)E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado. E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão. Jesus disse: hoje veio salvação a esta casa...” Foi pelo dinheiro? Não, não foi. Foi porque Zaqueu colocou as coisas de Deus em primeiro lugar. Em geral, os que combatem o dízimo são avaros e não têm fé para serem dizimistas e desculpam-se com o tempo da Lei. Paulo diz que Deus abençoa aquele que dá com alegria, isso deixa claro que deve ser voluntário, (II Coríntios 9.7) “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria”.
 
Dízimos e suas bênçãos
A entrega dos dízimos faz parte da obediência e o fiel recebe a bênção, o que administra, recebe a bênção da administração das coisas de Deus. Vejamos o que diz em (Mateus 25:15, 16, 20 e 21)E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e  ausentou-se logo para longe. E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos. Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles. E o seu Senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco forte fiel, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor”. E o que não é dizimista perde a bênção do dízimo e o que não administra com fidelidade recebe a maldição e condenação pela sua própria infidelidade. Diz em (Mateus 25:18, 24, 28 e 30)Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste; tirai-lhe pois o talento, e dai-o  ao que tem dez talentos. Lançai pois o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.”.Seja fiel em tudo, confie em Deus, leia Bíblia e receba a bênção!!!
 
 
Pastor Ismar Vieira Malta 

Nome: missionaria eulina cruz

Data: 12/11/2012

Comentário:

Querido Pastor q Deus t abençoe,é maravilhoso este texto p/ abri o entendimento daqueles que ñ o tem e julga que td os pastores são iguais,mais aqui esta dentro da palavra de Deus o esclarecimento como devemos contribuir na casa do senhor!Glória Deus

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

ENVIE UM COMENTÁRIO SOBRE ESTE TEXTO:

Nome:
E-mail:
   

Comentário:

(0 / 250)

Voltar

Pr. IsmarLivros MensagensEstudosFotosContatos LinksHome

© Copyright 2018 - Pastor Ismar Vieira Malta - Desenvolvido pela Agência de Sites Jundiaí e Portal Imóvel Já